601 casos acabaram em perdas de emprego ou cargos

Os registros oficiais mostram que as ações resultaram em 3.212 condenações judiciais. Em 1.693 processos, houve aplicação de multas e em 601, foi decretada perda de emprego, cargo ou função pública dos réus. Em 1.347 processos, declarou-se a suspensão de direitos políticos. E em 1.379 ações a Justiça ordenou aos acusados proibição de contratar com o poder público e receber incentivos fiscais.

Fausto Macedo, Bruno Tavares, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2010 | 00h00

Segundo o Cadastro Nacional de Condenados por Improbidade Administrativa, em todo o Brasil, no mesmo período, foram condenadas definitivamente 2.195 pessoas físicas e 161 jurídicas. Apenas em São Paulo, foram condenadas 903 pessoas físicas e 101 jurídicas.

Os dados do Cadastro encontram-se atualmente no site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A decisão de tornar essa informação pública foi tomada pelo CNJ em fevereiro deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.