6 PMs são presos acusados de matar 3 jovens em Poá

Seis policiais militares foram presos ontem sob a suspeita de terem executado três rapazes após uma abordagem no último dia 26, em Poá, na Grande São Paulo. A Corregedoria da PM chegou aos acusados depois de receber a denúncia do pai da vítima. Os policiais negam o crime. Os nomes deles não foram divulgados pela corporação.

O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2013 | 02h02

No dia 26, às 23h30, Fernando Ferreira Ribeiro, de 17 anos, e os irmãos Alan, de 18, e Tiago Rodrigues Alves, de 23, foram parados por duas viaturas da Força Tática do 35 BPM, de Itaquaquecetuba, perto do Terminal Rodoviário de Poá. O rapazes estavam em um Classic, roubado no dia anterior em São Paulo. O mais velho estava em liberdade condicional, depois de ficar preso por tráfico. Depois da abordagem, o trio desapareceu.

O corpo do menor foi encontrado no dia 27, em Mogi das Cruzes, com dois tiros na nuca. O pai dele, o autônomo Celso Ribeiro, procurou a Corregedoria da PM afirmando que testemunhas teriam visto a abordagem e, depois, os policiais levando os rapazes na viatura.

A Corregedoria analisou imagens de câmeras do terminal rodoviário e confirmou a suspeita de que eles foram levados pelos PMs, depois de passarem 40 minutos no local. Participaram da ação um tenente (com histórico de três casos de resistência seguida de morte desde 2008), um sargento e quatro soldados, em duas viaturas da Força Tática.

Ontem, foram encontrados em Itaquaquecetuba os corpos que, segundo familiares, são dos dois irmãos, também desaparecidos desde a abordagem. / W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.