54% dos novos leitos vão ser 3 ou 4 estrelas

A prefeitura assumiu o compromisso de oferecer 50 mil novos leitos para a Olimpíada - hoje há 29 mil - e ofereceu estímulos a investidores. A Avenida Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, terá seis imóveis e mais de 1,1 mil quartos. A altura dos prédios saltará de 15 para até 27 andares.

O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2012 | 02h01

"O alto preço dos terrenos tem a ver com a escassez", diz o diretor de Desenvolvimento da Accor para a América Latina, Abel Castro. O grupo tem 7 hotéis em construção no Rio.

A reforma de prédios antigos tem sido opção - caso do ícone dos anos 1920, o Hotel Glória, renovado pelo empresário Eike Batista, com investimento de mais de R$ 400 milhões. O maior volume investido - 54% dos leitos em obra - é para as categorias de 3 e 4 estrelas. / A.P. e L.N.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.