Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

51% dos paulistanos aprovam ciclovia e redução de velocidade

Pesquisa mostra ainda que 92% da população apoia as faixas exclusivas para ônibus, uma das principais bandeiras de Haddad

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

21 Junho 2016 | 14h37

SÃO PAULO - Marcas da gestão Fernando Haddad (PT), a redução da velocidade nas ruas e avenidas de São Paulo e ainda a implantação de ciclovias e ciclofaixas é aprovada por 51% dos paulistanos, segundo pesquisa do Ibope divulgada nesta terça-feira, 21. O limite reduzido de velocidade foi reprovado por 46%. Já 44% dos entrevistados não aprovam as ciclovias e ciclofaixas.

Escolhida pelo PT como uma das principais vitrines da administração de Haddad na eleição municipal, a implantação de faixas exclusivas para ônibus na cidade é aprovada por 92% dos entrevistados. Apenas 7% dos entrevistados desaprovam a medida e 1% não respondeu.

Encomendada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo (SETCESP), a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 19 de junho. Foram entrevistados 602 eleitores.

Para 47% dos ouvidos pelo Ibope, a implantação das ciclovias não afetou o deslocamento pela cidade; 21% disseram que piorou muito e 10% que piorou um pouco.

Transportes. O ônibus foi citado por 51% dos entrevistados como o meio de transporte mais utilizado para se locomover pela cidade de São Paulo.  

Em segundo nesse quesito está o automóvel, com 24%; seguido pelo metrô, com 13%; trem, com 4%; motocicleta, com 2%; bicicleta, com 1%; e taxi, com 1%. 

A ampliação do horário de duração do rodízio na cidade é rejeitada por 57% dos paulistanos, segundo o Ibope. Outros 40% dos entrevistados apoiam a medida. 

O aumento de um para dois dias de rodízio para carros foi rejeitado por 62% dos eleitores ouvidos na pesquisa e aprovado por 34%.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Fernando Haddad PT Ibope

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.