500 kg de drogas são achados em depósito subterrâneo

Com ar-condicionado e sistema hidráulico, laboratório funcionava às margens de uma rodovia, entre plantações

RENE MOREIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO / FRANCA, O Estado de S.Paulo

01 Junho 2013 | 02h03

Agentes federais e policiais das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) invadiram na noite de anteontem um sítio localizado entre Piracicaba e Anhembi, no interior de São Paulo, onde havia um laboratório subterrâneo com mais de 500 quilos de maconha e cocaína. Segundo a PM, o local era um centro de armazenamento e distribuição de drogas.

O sítio está às margens da Rodovia Samuel de Castro Neves (SP-147). O esconderijo dos traficantes, porém, ficava em um galpão entre plantações de eucalipto e cana-de-açúcar, a 5 km da estrada. Retroescavadeiras da prefeitura foram usadas para encontrar o local do depósito. Foram quase seis horas de trabalho para chegar às drogas.

De acordo com os policiais, para proteger o laboratório havia uma divisória de quatro toneladas em aço e concreto. Um sistema hidráulico, com um grande motor, abria e fechava a tampa. No laboratório subterrâneo e sem janelas, havia aparelhos de ar-condicionado. Foram encontrados mais de 5 mil litros de solvente, além de balanças e prensas.

Como o local estava vazio, ninguém foi preso. As investigações ainda estão em andamento e os policiais não confirmaram se a droga pertencia a alguma facção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.