4 PERGUNTAS PARA...Máximo Barro, autor do livro Ipiranga (1979) e professor universitário

1. Como era o cenário na época em que o livro foi publicado? Quando eu comecei a fazer a pesquisa não havia essas lojas de grife, e o perfil era diferente. Na época, havia grandes casas e quem morava lá era parte da burguesia paulistana, além de sírios e libaneses, que começaram a fazer as lojas de tecidos.

O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2012 | 03h03

2.E os problemas sociais?Eu escrevi o livro há 30 anos e naquele momento os problemas sociais não estavam tão à flor da pele. O bairro tinha pequenos lotes, todos eles de chacareiros, e não eram tão caros.

3. Como eram as casas?Havia muitas mansões, que, com o passar dos anos, não puderam mais ser mantidas, porque precisavam ter 20, 30 empregados. Então, os consultórios e clínicas estavam tomando conta do bairro.

4. Como senhor vê a violência na região? Hoje uma criança que nasce no Ipiranga pode fazer os ensinos fundamental e médio, além de receber diploma universitário sem sair de lá. Isso é um contrabalanço para o fato da alta na criminalidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.