4 cadeias terão bloqueadores de celular

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse ontem que o governo já estuda dois sistemas para bloquear o sinal de telefonia celular dentro de penitenciárias estaduais. Os secretários de Planejamento, Júlio Semeghini, e de Administração Penitenciária, Lourival Gomes, são os responsáveis pela avaliação.

CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2012 | 02h03

"Vamos adquirir dois tipos de equipamento: um que faz o bloqueio total e outro que permite escuta, desde que autorizada pela Justiça", afirmou Alckmin. A solução de interferência (jamming) causa ruído para interferir no sinal de celular, bloqueando os aparelhos. Já a tecnologia de Simulação de Estação Rádio Base utiliza uma antena instalada no próprio presídio para atrair e neutralizar ligações.

O governo já escolheu quatro penitenciárias para fazer os testes. Uma delas conta com a tecnologia implementada e as outras três estão em fase da escolha dos equipamentos, que serão adotados até janeiro. "Ainda no primeiro trimestre teremos o processo de compra dos aparelhos", afirmou, em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária. "Mas a adoção das tecnologias deve ser compatível com a especificidade dos presídios e sua localização." / COLABOROU B.P.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.