300 pessoas vêem ópera pelo telão no Teatro Municipal

Mesmo do lado de fora, paulistanos puderam apreciar espetáculo 'Madama Butterfly'

Lola Felix, Jornal da Tarde

29 de junho de 2008 | 20h39

Cerca de 300 pessoas estiveram na Praça Ramos, Centro da Cidade, a partir das 17 horas deste domingo, 29, para assistir em tempo real à ópera Madama Butterfly, composta pelo italiano Giacomo Puccini. Enquanto 1.580 pessoas lotavam o Teatro Municipal de São Paulo, onde o espetáculo estava sendo exibido, estas pessoas estavam do lado de fora do teatro, observando tudo por um telão de 5m por 3,75m, instalado em frente à fachada do Municipal. Do lado de dentro, o Municipal estava lotado. Os ingressos da ópera estavam esgotados - o bilhete para o espetáculo foi muito disputado - e, muita gente que não conseguiu comprar um ficou do lado de fora. O espetáculo, que estava em sua última exibição, teve 2h30 de duração. Foram dois atos com um intervalo de 30 minutos entre eles.  A estudante Suelen Bevilaqua, de 21 anos, queria ter visto a ópera do lado de dentro do Municipal, mas não conseguiu comprar um ingresso a tempo. Mesmo assim, não desistiu de ver o espetáculo. "Aqui fora não está sendo tão mágico como seria se eu estivesse lá dentro", disse Suelen. Mesmo assim, a estudante elogiou a acústica e os figurinos dos personagens. Nos primeiros minutos de exibição, a imagem do telão ainda não podia ser bem visualizada, por causa da claridade, mas isto melhorou com o passar das horas.  Amigo de Suelen, o auxiliar de escritório Marcelo Antônio, de 38 anos, não pensou duas vezes antes de aceitar o convite da amiga para assistir à opera do lado de fora do teatro. "É uma boa oportunidade para estar mais próximo da cultura", disse ele. Os dois nunca haviam visto uma ópera antes. A dona de casa Cecília Luna, de 49 anos, que mora em Parati, estava elogiando a iniciativa. "Adoro música clássica, gosto do som da orquestra, das vozes. O som está muito bom", disse Cecília, que também tentou conseguir um ingresso para a ópera, mas não obteve sucesso.  Madama Butterfly homenageia os 150 anos de nascimento de Puccini (1858-1924). A produção tem direção cênica de Jorge Takla e figurinos de Fabio Namatame, além dos cenários de Tomie Ohtake. A soprano japonesa Eiko Senda e o tenor inglês Paul Charles Clarke encabeçam o elenco, que traz ainda os cantores brasileiros Licio Bruno e Silvia Tessuto, entre outros. Lola Felix

Tudo o que sabemos sobre:
Madame Butterfly

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.