3 PERGUNTAS PARA...Luís Fernando Vidal, juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública

1.Como o senhor vê a migração de usuários de drogas para outros bairros? É evidente que isso não é só uma migração natural, mas sim a consequência desejada pelo poder público, que optou por espalhar as pessoas sem resolver o problema de fundo, do uso excessivo de drogas. A intenção foi desocupar um espaço público para poder fazer uso dele. A meu ver, o que se queria era abrir espaço ao Projeto Nova Luz. A questão de saúde era irrelevante.

O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2012 | 03h02

2.A ação pode dar resultado? Quem usa droga não vai deixar de usar porque o vizinho reclamou ou porque a viatura o está incomodando. O problema é a falta de política contra o uso abusivo de drogas. A ação na cracolândia não foi de saúde pública, mas de incentivo ao mercado imobiliário.

3.A PM recebe 86 telefonemas por dia sobre a presença de viciados em outros bairros... Acho que podemos ter uma dupla leitura desse fato. Primeiro, é a constatação da consequência que teve a operação do poder público, que foi o espraiamento dessa população de rua. Em segundo lugar, podemos perceber a intolerância dos moradores com quem é diferente, com o maltrapilho, além de uma indignação com a atitude do governo. Algo como "não conseguiu resolver o problema lá e o trouxe para cá".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.