3 PERGUNTAS PARA...Antonio Setin, dono de construtora com negócios no centro

1.Há demanda para tanta oferta? Cada vez mais. Hoje, morar no centro é moderno, pega bem. Os empreendimentos são bem-sucedidos, vendem em cerca de 30 dias. Quem compra busca qualidade de vida, aceita a diversidade da região e se adapta a apartamentos compactos. Os condomínios novos oferecem de tudo, até garagem.

O Estado de S.Paulo

10 Março 2013 | 02h08

2. O que levou o mercado a investir no centro? O centro está na moda. E por vários fatores: a abertura da Linha 4-Amarela do Metrô, a abertura de restaurantes e bares e os próprios projetos de revitalização ajudaram nesse movimento.

3. Ainda haverá espaço para moradias populares ou os terrenos já foram comprados? Os terrenos são escassos e caros. O preço hoje é equivalente ao cobrado em Moema, por exemplo. Mas há espaço para todos, desde que o poder público se movimente. A Parceria Público-Privada prevista para a área é uma das soluções. Dá para misturar, mas com planejamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.