28 pessoas reféns em arrastão no Campo Belo

Ladrões vasculharam sete apartamentos, amarraram crianças e agrediram adultos

Elvis Pereira, Josmar Jozino, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2010 | 00h00

Os ladrões mais experientes orientaram o grupo de novatos a agir com calma na abordagem e vigilância dos moradores do Maison D"Amboise, no Campo Belo, zona sul da capital paulista. O prédio foi invadido anteontem, no 11.º arrastão do ano a condomínios paulistanos. Os ladrões vasculharam sete dos 16 apartamentos. Fizeram 28 reféns e roubaram joias e dinheiro antes de fugir.

O delegado Antônio Carlos Heib, do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), disse que o bando tinha informações privilegiadas sobre a rotina dos moradores e a segurança do imóvel. Até ontem, nenhum dos ladrões havia sido preso.

Para entrar no prédio, os criminosos usaram um Peugeot 307 clonado, semelhante ao de um morador. Também cortaram a energia da cerca elétrica nos fundos do local. Por último, o grupo invadiu a central de monitoramento do prédio e levou o micro na qual eram armazenadas as imagens das câmeras de vigilância.

Os sete apartamentos invadidos são de um engenheiro de 39 anos, um médico de 56, uma psicóloga de 68, um empresário de 49, uma advogada de 35, um cirurgião de 56 e um comerciante de 60 anos. Os nomes não foram divulgados. Até ontem, a Polícia Civil não havia apurado o valor das joias e o total de dinheiro roubado.

Agressões. O arrastão teve início por volta das 20h30. As vítimas eram dominadas pelos ladrões novatos assim que chegavam ou saíam dos apartamentos. Eram obrigadas a entregar dinheiro e joias e outros pertences fáceis de serem transportados. O empresário de 49 anos teve a pistola 380 roubada. Um dos assaltantes não manteve a calma e agiu com violência, agredindo alguns reféns com coronhadas.

Todos os ladrões estavam encapuzados ou com bonés cobrindo o rosto. Usavam, ainda, luvas cirúrgicas para não deixar digitais. Eles levaram 23 vítimas, incluindo cinco crianças, para a sala de ginástica. Algumas precisaram ser amarradas. Os demais moradores foram amarrados no próprio apartamento.

PM. A Polícia Militar soube da ocorrência somente às 22 horas, quando os assaltantes já haviam deixado o prédio. Eles fugiram em carros, porém a Polícia Civil não soube informar em quantos nem quais eram os modelos.

Na entrada da central de monitoramento, foi encontrado um pé de cabra, provavelmente utilizado para arrombar a porta da sala. Sem a central de controle do monitoramento por câmeras, policiais civis percorreram ontem imóveis vizinhos ao Maison D"Amboise para verificar se alguma câmera registrou imagens do arrastão.

Situado numa áreas mais nobres da capital paulista, o prédio é de alto padrão, com apartamentos dúplex, de 238 metros quadrados e quatro dormitórios. Paga-se R$ 2 mil de condomínio por mês. E cada unidade chega a ser avaliada em R$ 1,3 milhão.

Apesar dos valores existentes no residencial, a segurança do imóvel aparenta ser frágil. Há fios da cerca elétrica caídos sobre o portão e não há vigias na entrada.

Investigações. Heib ressaltou que neste ano ocorreram 11 arrastões na capital, ante 15 no ano passado. Trinta ladrões foram presos. Segundo ele, os assaltantes agem mais às quartas.

PRESTE ATENÇÃO...

1. Evite deixar o controle remoto do portão da garagem dentro do carro. O equipamento pode ser furtado e usado para a entrada dos assaltantes.

2. Encomendas devem ser depositadas em "gaiolas", sem que entregadores entrem.

3. Nunca deixe chaves na portaria e nunca permita a entrada de um visitante, mesmo conhecido, sem cadastro no prédio e aval de morador.

4. Ao entrar e sair, jamais deixe de verificar se há suspeitos nas proximidades.

5. Fitas de circuito de segurança devem ser mantidas em local isolado e listas com telefones de emergência devem ficar em pontos estratégicos.

6.Ao contratar funcionários, devem ser cobrados antecedentes e referências.

OUTROS CASOS NA CAPITAL PAULISTA

14 de junho

Três famílias são assaltadas em edifício no Bom Retiro

16 de junho

Ladrões ameaçam cortar dedo de moradora da Bela Vista

27 de julho

Quadrilha assalta seis

apartamentos na Chácara Klabin

16 de agosto

Quinze ladrões invadem sete apartamentos no Campo Belo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.