25 subprefeitos vão ganhar até R$ 31 mil

É o caso dos oficiais da reserva da PM, que acumulam ganhos da aposentadoria. Salários serão mais altos do que o de Kassab, de R$ 24 mil

Diego Zanchetta, Márcio Pinho e Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

07 Julho 2011 | 00h00

Vinte e cinco subprefeitos que são oficiais da reserva da PM vão acumular vencimentos mensais superiores ao do prefeito Gilberto Kassab (sem partido), que passará a R$ 24 mil a partir de janeiro. Com base na regra da Lei Orgânica do Município que iguala o status de secretário e de subprefeito, Kassab vai estender aos 31 chefes de subprefeituras o salário de R$ 19.294,10 aprovado para os 29 secretários municipais pela Câmara na segunda.

Os coronéis e tenentes-coronéis da reserva, entretanto, já acumulam hoje aposentadorias mensais brutas que variam de R$ 9 mil a R$ 12 mil, como oficiais, ao salário mensal de cerca de R$ 7 mil no holerite da Prefeitura, como mostra o site De Olho nas Contas. Com o salário de R$ 19,2 mil e a aposentadoria de R$ 12 mil, os policiais aposentados vão ter vencimento mensal de até R$ 31,2 mil.

Ao todo, 25 dos 31 subprefeitos são oficiais da reserva da PM. Segundo a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, o oficial da ativa que é chamado para função na administração tem de optar pelo salário da corporação ou da Prefeitura. No caso dos policiais da reserva, é permitido acumular os dois pagamentos.

Acúmulo. Mesmo no caso dos tenentes-coronéis da reserva que são subprefeitos, o acúmulo dos R$ 19,2 mil da Prefeitura com os R$ 9 mil da PM vai resultar em um vencimento de R$ 28,2 mil, superior ao do chefe do Executivo. Em 2010, o Congresso aprovou proposta de emenda constitucional que estabelece o salário do prefeito como teto do funcionalismo municipal.

Para o major da PM e deputado estadual Olímpio Gomes (PDT) não existe conflito no acúmulo. "São fontes pagadoras diversas. Uma é a Previdência, a outra é a Prefeitura. Então, eles podem acumular aí uns R$ 30 mil", argumentou o deputado. "Acontece que eles (oficiais da reserva) estavam no sacrifício todo o tempo, com a responsabilidade de serem prefeitos de regiões com 200 mil habitantes, e agora vão recompensá-los."

O coronel da reserva Rubens Casado, por exemplo, subprefeito da Mooca, na zona leste, recebe R$ 6.936,63 da Prefeitura. Agora, seu salário no governo vai saltar para R$ 19,2 mil.

Com o acumulado sobre sua aposentaria de R$ 12 mil brutos da PM, o ganho mensal de Casado será de R$ 31,2 mil. O mesmo pode ocorrer com Ailton Araújo Brandão, subprefeito de Santo Amaro, na zona sul.

Como subprefeito, Brandão recebe R$ 6.827,14, mais R$ 12 mil como oficial da reserva. Com o novo salário, seu vencimento mensal acumulado também vai chegar a R$ 31,2 mil. O coronel é um dos 78 oficiais que trabalham no governo, que tem adotado a política de chamar ex-comandantes da PM para exercer cargos de chefia nas subprefeituras desde 2007. / COLABORARAM FÁBIO LEITE E RODRIGO BURGARELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.