2 são presos por matar sargento em Moema

Os desempregados Ronival Pequeno da Silva, de 26 anos, e Romildo Ferreira de Lima, de 19, foram presos anteontem sob a suspeita de terem matado o sargento da Polícia Militar Edson Luiz Camargo da Cunha durante tentativa de assalto na sexta-feira, em Moema, na zona sul. A polícia chegou aos dois após denúncia anônima. Elan dos Reis Santos, de 21 anos, acusado de disparar contra o PM, está foragido.

O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2013 | 02h04

Segundo o delegado-assistente do 5.º Distrito Policial (Liberdade), Octavio Mascarenhas, a polícia recebeu a informação de que os responsáveis pelo assassinato de Cunha circulavam em um Tucson na região central da cidade.

Os investigadores montaram campana e abordaram Silva com o Tucson. Em seguida, foram até a casa de Lima. Imagens de uma câmera próxima ao local do crime ajudaram a polícia a identificá-los.

Segundo o delegado, o trio não sabia que se tratava de um policial. O interesse deles era realizar um assalto e não cometer execução. Cunha foi morto enquanto esperava um colega na Alameda dos Guaramonis, dentro de um Toyota Camry blindado. Os bandidos não levaram nada da vítima. "O roubo deu errado e o Elan atirou contra o policial, que esboçou uma reação", disse Mascarenhas.

A polícia espera chegar até o atirador. "Veio até advogado representando a família dele e temos uma equipe para detê-lo. Ele pode até mesmo se apresentar espontaneamente", afirmou o delegado.

Antecedentes. Entre os homens já identificados pela polícia, apenas o atirador não tinha antecedentes criminais. Os demais já foram presos por roubo. / W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.