2 morrem em aula de direção após carro de aluna cair em córrego

Diarista havia contratado instrutora de autoescola para perder o medo de dirigir. Presas aos cintos, elas se afogaram

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

25 Fevereiro 2011 | 00h00

Duas mulheres morreram afogadas durante uma aula particular de direção depois que o veículo que elas ocupavam caiu no Córrego Aricanduva, na zona leste de São Paulo. O acidente aconteceu na noite de anteontem.

Segundo a polícia, a diarista Daisa Maria Cordeiro de Sousa, de 47 anos, conduzia seu carro, um Fiat Palio. Apesar de já ter carteira de habilitação, ela contratou a instrutora de autoescola Maria José dos Santos, de 41, para perder o medo de dirigir.

Anteontem, quando seguia no sentido Itaquera da Avenida Aricanduva durante a aula, Daisa perdeu o controle do veículo. O carro capotou e caiu no córrego. PMs tentaram salvar as vítimas, que gritavam por socorro, mas as janelas do Palio estavam fechadas. Presas ao cinto de segurança e com as portas travadas, elas morreram afogadas. "Ela contratou a moça, porque não tinha muita confiança para dirigir", disse a amiga de Daisa, Lucilene Araújo da Silva. Ela era casada e tinha três filhas.

Cláudia Ballestero, psicóloga e coordenadora da Clínica Cecília Bellina, diz que quem tem medo de dirigir deve procurar auxílio especializado. "O carro que a pessoa vai dirigir também precisa ter comandos nos lados do passageiro e do motorista. Assim, o instrutor consegue evitar acidentes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.