180 quilos de cocaína são apreendidos no Porto de Santos

Droga estava no interior de pedras ornamentais; valor estimado da mercadoria é de aproximadamente R$ 12 milhões

Rejane Lima, O Estado de S. Paulo

03 Maio 2011 | 12h49

SANTOS - A Polícia Federal (PF) apreendeu 180 quilos de cocaína no Porto de Santos, na tarde da última segunda-feira, 2, em uma operação de inteligência realizada com a Receita Federal e cuja investigação contou com o apoio da Polícia Britânica Serious Organised Crime Agency (Soca). Dividida em 169 tabletes, a droga estava estufada dentro de uma carga de pedras preciosas que seguiria para o Reino Unido.

 

Ao todo, a carga de pedras ornamentais pesava 4,4 toneladas, mas a droga estava acondicionada dentro de apenas 15 peças. "Eram aquelas grutas de pedras, de ametista, utilizadas para colocar imagens de santos dentro", explicou o delegado da PF, Luis Carlos de Oliveira.

 

A PF já vinha acompanhando o trajeto da carga, que chegou a Santos de caminhão, vinda do Rio Grande do Sul. O delegado não confirma, entretanto, se o exportador é gaúcho e nem qual a origem da droga. "Não se sabe o produtor ainda, se a cocaína veio do Peru, da Bolívia ou da Colômbia", disse Oliveira. Já a Receita Federal revela apenas que o exportador é brasileiro e que a droga deveria ser vendida na Europa por cerca de US$ 7 milhões, ou R$ 12 milhões.

 

A apreensão aconteceu antes de o contêiner embarcar no navio, quando estava armazenado no terminal da Santos Brasil, na margem esquerda do Porto de Santos, no Guarujá. A carga com a droga estava em um contêiner compartilhado com outras mercadorias, de outros exportadores, que foi liberado após a vistoria e seguiu viagem.

 

Notícia atualizada às 17h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.