13 DPs da zona norte fazem ação conjunta

Operação começou na noite de ontem para identificar os autores de assassinatos; após execução de PM, houve pelo menos mais dez casos

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2012 | 02h05

Após a onda de violência que atingiu a zona norte de São Paulo, no começo da semana, a Polícia Civil iniciou na noite de ontem uma operação, que envolveu agentes das 13 delegacias da área para identificar os autores dos assassinatos ocorridos na região. Até agora, houve pelo menos dez homicídios após a execução da soldado da PM Marta Umbelina da Silva, no sábado.

Segundo o responsável pela 4.ª Delegacia Seccional, Cosmo Stikovics Filho, participam da ação 150 policiais. A ideia é monitorar toda a região das 21h às 6h. Até as 23h, os policiais já haviam apreendido 22,5 kg de cocaína pura e detido um traficante.

Policiais civis dizem acreditar que, pelas características, pelos menos três crimes ocorridos na região desde o fim de semana passado tenham relação com o Primeiro Comando da Capital (PCC). Um deles seria a morte de Marta, assassinada com mais de dez tiros pelas costas, na frente da filha de 11 anos, no sábado à noite, na Vila Brasilândia.

A zona norte já foi alvo de outras operações nesta semana. Cerca de 200 homens do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) seguiram até a Brasilândia na terça-feira. Na quarta, foi a vez de a PM realizar a Operação Saturação em 19 bairros da região.

Violência. Pelo menos nove pessoas foram assassinadas entre anteontem à noite e a madrugada de ontem na Região Metropolitana - cinco foram mortas em confronto com agentes de segurança. Em Cotia, guardas-civis metropolitanos entraram em confronto com suspeitos na madrugada - dois morreram e dois foram presos. No dia anterior, um guarda de Cotia foi baleado em suposta tentativa de assalto.

Nos Jardins, na zona sul da capital, um suspeito morreu ao trocar tiros com a PM após assaltar uma loja de conveniência em um posto de gasolina. Em Diadema, no ABC paulista, um homem foi morto e outro acabou preso na noite de quarta-feira ao, supostamente, trocarem tiros com a PM quando assaltavam um veículo.

Em Itaquaquecetuba, um homem morreu e outro foi preso após um tiroteio com PMs. A Polícia Civil ainda registrou mortes na Vila Matilde, na zona leste, e em Taboão da Serra, Itapevi e Embu das Artes, na Grande São Paulo. / COLABOROU RICARDO VALOTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.