12 presos são transferidos para Rondônia

A Secretaria da Segurança Pública vai transferir na manhã de hoje 12 presos acusados de terem matado policiais militares no ano passado para o presídio federal de Porto Velho, em Rondônia. Os presos se encontravam na Penitenciária de Avaré I, no interior de São Paulo. A transferência de presos de cadeias estaduais para federais foi um dos pontos do acordo firmado entre o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT), no ano passado, para combater o crime organizado.

O Estado de S.Paulo

08 Março 2013 | 02h01

Pelo menos dois líderes do PCC, Roberto Soriano, conhecido como Beto Tiriça, e Francisco Antonio Cesário da Silva, o Piauí, já foram transferidos no ano passado. Um deles era chefe do tráfico na Favela de Paraisópolis, onde passou a ter operação da Polícia Miliar após lista de PMs marcados para morrer ser encontrada no local. Mas ontem o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, disse que Paraisópolis não vai mais receber outras ações como a Saturação, quando policiais militares ocupam territórios com efetivo elevado para diminuir a ação de criminosos em momentos críticos.

Depois da última Operação Saturação, conforme publicou ontem o Estado, moradores denunciaram uma série de abusos ocorridos no bairro. No dia 12 de janeiro, uma menina de 17 anos perdeu o olho depois de ser atingida por uma bala de borracha.

"Estamos investigando para saber o que ocorreu. Mas não haverá mais Saturação em Paraisópolis", disse ontem o secretário, que debateu com deputados na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. / BRUNO PAES MANSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.