12 imóveis foram danificados pela explosão

Apesar de incompleta, a implosão realizada anteontem deixou marcas na vizinhança. Segundo a Defesa Civil, 12 imóveis foram danificados pela detonação. "Os problemas foram de pequeno porte, como telhas e vidros quebrados. Por isso, não precisamos interditar nenhum", disse o coronel Jair Pacca de Lima, coordenador do órgão.

/ A. F. e CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2012 | 03h04

O entregador Jorge Soares, de 43 anos, mora em uma pensão na Alameda Dino Bueno, na frente da construção parcialmente demolida. Ele conta que muita poeira entrou no imóvel, já que vidros de uma janela estouraram com a detonação. "Também tinha pedregulhos que voaram na rua e em cima do carro." Uma parte do forro do imóvel onde ele mora caiu. A Prefeitura afirmou que vai ressarcir todos os moradores prejudicados. Outras casas serão vistoriadas hoje.

Ao contrário do informado no sábado, quando a Prefeitura afirmou que seriam usados 800 quilos de dinamite na detonação do prédio, nem prefeito Kassab nem técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras quiseram informar ontem a quantidade exata utilizada. A Fremix, empresa chamada pela Prefeitura para realizar o serviço, também se negou a fornecer a informação. "Esse dado é irrelevante", disse o sócio-diretor, Nelson Sampaio Pereira.

Especialistas em demolição afirmaram ser necessários 75 quilos de dinamite para pôr o prédio de 20 mil m² do chão (veja ao lado). Em 2002, como efeito de comparação, a implosão de três pavilhões da Casa de Detenção de Carandiru consumiu 250 quilos de dinamite. Kassab, que também é engenheiro, rebateu: "Acho que esses especialistas precisam voltar aos bancos das escolas de Engenharia".

A Prefeitura afirma que a quantidade será conhecida durante a auditoria do serviço ordenado de forma emergencial e avaliado em R$ 3,5 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.