1 ano depois, Airbus quer mudar procedimento

O construtor aeronáutico Airbus apresentou às autoridades de aviação nos Estados Unidos um novo procedimento que deve passar a ser utilizado em voos, caso haja perda de sustentação. A medida é adotada exatamente 11 meses depois da tragédia do voo 447 (Rio-Paris), que deixou 228 mortos ao cair no Atlântico. A Airbus negou que haja relação entre o caso do A330 que caiu, após uma perdade sustentação, e as mudanças agora sugeridas. O construtor recomenda agora às tripulações, nesses casos, que reduzam a potência do motor. Anteriormente, a regra era acelerar. Ainda se especula que uma falha nas sondas de velocidade (pitots) pode ter influenciado a atuação dos pilotos na tragédia do voo 447. A Airbus alertou que a nova regra resulta "de anos de análises."

AFP, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.