Condomínios verdes, o seu também pode

Condomínios verdes, o seu também pode

Angélica Arbex

26 Setembro 2018 | 09h00

Quando a gente pensa em condomínios sustentáveis, logo aparecem as ideias de muito investimento em tecnologia, soluções sofisticadas e lentas e processos de certificação complexos.  Mas, se o que você quer é tornar o lugar onde você mora melhor e não acha que os outros condôminos e síndico  estão ainda maduros para enfrentar esta rotina toda, veja por onde começar.

Iniciativas simples podem transformar o condomínio e torná-lo mais verde e  com condôminos mais felizes Basta dar novo significado para áreas ociosas do seu prédio.

Veja coisas simples que podem fazer muita diferença:

horta  comunitária orgânica: para fazer é preciso encontrar um espaço, um responsável ou um grupo de responsáveis e encontrar um condômino ou contratar um especialista para analisar solo, exposição ao sol, chuva e oferecer as orientações de como otimizar o espaço e fazer a manutenção. Tudo que for plantado é distribuído aos condôminos e funcionários e havendo excedentes, a vizinhança também poderá se beneficiar. Uma boa ideia é envolver as crianças, elas adoram, aprendem muito sobre os processos de plantação, colheita, economia local e ainda é um super incentivo para que os pratos fiquem mais saudáveis e coloridos.

compostagem: existem muitas iniciativas de reciclagem de lixo, mas a quantidade de lixo orgânico ainda é muito grande. O condomínio pode usando a mesma lógica da horta: espaço + responsável + orientação especialista implantar o processo de compostagem e transformar o lixo em adubo. O adubo pode ser usado nas áreas verdes do condomínio e também pelos condôminos. As crianças também adoram participar do processo e ver o milagre da transformação do lixo.

reciclagem: claro que o lixo reciclável deve ser separado e destinado de maneira adequada. Nem existe outra alternativa possível. E, certamente, seu condomínio já faz isso.

sala de bricolagem: muitos condomínios estão aproveitando a condição de coletividade e implantando iniciativas relacionadas a menos consumo e mais compartilhamento. Qualquer condomínio com um espaço de um depósito pode criar uma sala de bricolagem, marcenaria e ferramentas compartilhadas. Você já pensou em quantas vezes na vida usa uma furadeira? Faz sentido comprar uma só pra você? E se o condomínio tivesse uma que foi adquirida com uma pequena participação de todos e você pudesse usar sempre que for preciso?! Esse é o espírito.

Claro que existem muitas iniciativas maiores como instalação de painéis com energia solar, poços artesianos, aproveitamento de água de chuva, iluminação em led, elevadores inteligentes e um conjunto de outras iniciativas que fazem parte da rotina de um condomínio que quer ser certificado como sustentável. Mas essas ideias, que são simples e trazem resultados rápidos podem ser um ponto de partida para sensibilizar e engajar toda a comunidade. Depois que a transformação começa, escolher os caminhos que o condomínio quer trilhar para ser mais verde, mais sustentável, mais contemporâneo fica fácil.

Muita coisa pode ser feita com boa vontade, criatividade e engajamento. É só começar.