Após 4 horas, cidade sai do estado de atenção; houve alagamentos

Estadão

11 de dezembro de 2010 | 18h58

SÃO PAULO – Toda a cidade de São Paulo saiu do estado de atenção às 21h05, após quatro horas, após a chuva que caia perder intensidade. Por causa do temporal, o Centro de Gerenciamento de Emergências registrou cinco pontos de alagamento, a maioria na zona norte da capital. Por volta das 22h, dois deles ainda estavam ativos e um era intransitável.

Devido às altas temperaturas e à umidade vinda do oceano, associadas a áreas de instabilidade vindas do Sul do Brasil, pancadas de chuva de até forte intensidade se formaram e atingiram a região sul no início da tarde. No fim da tarde, choveu forte entre a zonas norte e leste e na zona oeste.

O ponto de alagamento intransitável estava na Marginal do Tietê, próximo a Ponte Cruzeiro do Sul, para quem seguia em direção a Castelo Branco. Por causa do alagamento, a pista tinha lentidão na aproximação.

Os outros pontos de alagamento que ainda afetava o motorista, mas eram transitáveis, estava também na Marginal do Tietê, na altura da Ponte Vila Guilherme, no mesmo sentido que o primeiro.

Os outros três alagamentos registrados foram nas avenidas Zaki Narchi e Sumaré e na Estrada de M’Boi Mirim, mas o nível da água já baixou.

Árvores. A CET registrou ao menos quatro queda de árvores neste sábado, três deles depois do início das chuvas. Os incidentes aconteceram nas ruas Dr. Rafael de Barros, Aluísio Azevedo, Passos Ourique e Tuiuti.

Mais cedo, a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras realizou um mutirão de poda de árvores nas regiões Sé e Pinheiros, respectivamente no centro e na zona oeste.  A operação, em parceria com a Eletropaulo, contou com 71 funcionários das subprefeituras. Quarenta árvores foram podadas nas ruas Groenlândia, Norma Pieruccini, Colômbia, avenida Rudge e Rio Branco.

Neste ano, as subprefeituras receberam cerca de 300 mil pedidos para poda de árvores na cidade, sendo que mais de 700 mil intervenções foram realizadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.