Tietê volta a transbordar e trava o trânsito na Marginal

Estadão

28 de fevereiro de 2011 | 15h10

A chuva que voltou a castigar São Paulo na tarde desta segunda-feira, 28, causou o transbordamento dos rios Tietê e Aricanduva. Na cidade de Santo André, no ABC paulista, o temporal fez o rio Tamanduateí transbordar.

Veja também:

linkChuvas deixam semáforos desligados

linkAcompanhe também a situação do trânsito

Com o transbordamento do Tietê, a marginal tinha as duas faixas, na via expressa, interditadas, no sentido Ayrton Senna, próximo à Ponte Tatuapé. Às 18h30, a via acumulava 13 quilômetros de congestionamento. O rodízio de veículos foi suspenso.

O transbordamento do Tamanduateí, por volta das 17h30, também fechava a Avenida do Estado, segundo a Defesa Civil Municipal. O mau tempo deixa parte da cidade em estado de atenção desde as 14h35. Às 20h45, a capital tinha 19 pontos de alagamento ativos. Parte da zona leste seguia em alerta.

Só na Vila Galvão, em Guarulhos, foi registrado 104,0mm de chuva nesta tarde. A foz do Aricanduva contou 91,3mm e o Belenzinho, 62,6mm, ambos localizados na zona leste da capital. A média histórica esperada para o mês de fevereiro em toda a cidade é de 217mm de precipitações.

Transportes. O Aeroporto de Congonhas ficou fechado em razão das chuvas entre 16h47 e 17h03 para pousos e decolagens. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que, às 17h20, o aeroporto operava por instrumentos.

O Metrô também foi afetado. As Linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás operavam com restrição de velocidade no início da noite – segundo a companhia, por medida de segurança.

A circulação dos trens da Linha 10-Turquesa da CPTM, entre as estações Prefeito Saladino e Mauá, foi interrompida, informou a companhia.

Ocorrências. O Corpo de Bombeiros atendeu, até as 19h, aproximadamente 125 ocorrências na Grande São Paulo. Os atendimentos se dividiam, em sua maioria, entre pessoas ilhadas em veículos e residências.

Segundo os Bombeiros, a maioria das ocorrências estavam localizadas nas zonas leste, oeste e norte, além das cidades de Guarulhos e Mogi das Cruzes. Ainda não há informações sobre o número de feridos em consequência das chuvas.

De acordo com a previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as chuvas devem diminuir gradativamente no decorrer da noite.

Texto atualizado às 20h.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: