Jardim Romano com chuva, mas sem alagamento

Estadão

04 Janeiro 2011 | 11h23

SÃO PAULO – Após três dias de fortes chuvas, as ruas do Jardim Romano, na zona leste, continuam sem alagamentos. A região que ficou inundada por dois meses no início de 2010, deixando 3 mil famílias desabrigadas, ganhou piscinão, ao lado da várzea do Rio Tietê.

Ontem à tarde, sob forte temporal, a população do bairro comemorava a ausência de enchentes na Rua Capachós, por onde só se passava de barco em 3 de janeiro de 2010. “No domingo, quando começou a chover, achamos que o piscinão não suportaria. Nunca vi chover tanto aqui e não alagar a rua”,disse o aposentado Marco Eufrásio, de 72 anos, morador há três décadas na Rua Capachos.

O piscinão do Jardim Romano ainda tem funcionamento parcial. São três bombas que lançam as águas que transbordam do Tietê e de córregos afluentes para um dique de 1.600 metros. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) vistoriou as obras na manhã de ontem e considera ter “acertado” ao fazer um contrato emergencial de R$ 70,5 milhões para a construção do dique. Para a realização da obra, foram removidas 389 famílias.

Diego Zanchetta, de O Estado de S.Paulo