Entre 2.ª e 3.ª, SP tem mais da metade da chuva esperada para o mês

Estadão

29 Setembro 2010 | 07h30

Depois de um longo período de tempo seco, chove novamente na cidade de São Paulo. E, talvez como compensação pela secura de agosto, setembro veio com recordes de chuva. Segundo o Climatempo, somente o volume de água acumulado de segunda para terça-feira correspondeu a 57% da média para todo o mês, que é de aproximadamente 74 milímetros.

Do dia primeiro de setembro até as 9 horas desta terça, a estação Mirante de Santana, na zona norte da cidade, acumulou 107 milímetros de chuva, 45% acima da média para o mês. Foram 41,9 milímetros entre as 9 horas da segunda e as 9 horas do dia seguinte.

Neste período, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), pelo menos oito locais foram tomados por alagamentos, apesar de transitáveis. Por volta das 10h30 de ontem, cinco desses trechos ainda tinham acúmulos de água.

Os locais que continuaram alagados pela manhã:

– Rua Abegoaria, perto da Rua Cipriano Jucá (Vila Madalena, zona oeste)
– Avenida Cândido Portinari com Avenida Elísio Cordeiro de Siqueira (Vila Jaguara, zona norte)
– Avenida Elísio Cordeiro de Siqueira, junto à Rua Joaquim Oliveira Freitas (Vila Mangalot, zona norte)
– Praça Gaúcha, perto da Rua Coronel Graça Martins (Sacomã, zona sul)
– Rua João Teodoro, perto da Rua Rodrigues dos Santos (Pari, centro)

(Visualizar Alagamentos – 27/09/10 em um mapa)

Segundo o CGE, o tempo chuvoso segue até sexta-feira. O sol pode dar as caras eventualmente, mas ainda chove, principalmente no período da tarde. As temperaturas oscilam entre mínimas de 17ºC e máximas chegando aos 26ºC. Com o solo encharcado, aumentam as chances de novos alagamentos e transtornos para quem circula pela cidade.

Esses alagamentos servem de alerta para o que São Paulo pode vir a enfrentar durante o período de chuvas “oficial” – a partir de dezembro.

* Veja também: Prefeito garante: ‘SP está mais bem preparada para as enchentes’

Eduardo Roberto

Mais conteúdo sobre:

Nas ruas