Chuva causa morte e protestos na zona leste de SP

Estadão

07 Janeiro 2011 | 17h51

A forte chuva que castigou a capital paulista na tarde desta sexta-feira, 7, causou protestos e uma morte. Toda a cidade entrou em estado de atenção no fim da tarde. Às 17h50, com o transbordamento do Rio Aricanduva, a subprefeitura Aricanduva entrou em alerta.

Um homem morreu após o desabamento de um depósito no Jardim Tiete, na zona leste de São Paulo, segundo o Corpo de Bombeiros. Outras duas pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para um hospital da região. O helicóptero Águia da Polícia Militar foi até o local.

Por volta das 18h15, os moradores de uma favela próxima à Avenida Sapopemba, também na zona leste, atearam fogo em um caminhão e um ônibus. O ato – próximo ao número 25.000 – seria em protesto contra as enchentes frequentes na região. Seis viaturas dos bombeiros foram enviadas ao local. Ninguém ficou ferido.

A cidade chegou a contabilizar mais de 30 pontos de alagamento. O Aeroporto de Congonhas, na zona sul, ficou fechado das 17h49 às 18h15.

Às 19h25, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as chuvas começaram a perder intensidade. Às 20h20, todas as regiões já haviam sido retiradas dos estados de emergência e alerta.

Segundo a previsão do CGE, a tendência é de que as chuvas diminuam nas próximas horas, mas as áreas de instabilidade que seguem sobre a capital paulista ainda podem causar pancadas ao longo da noite e madrugada.

Grande SP. Mauá também voltou a ser castigada pelas chuvas. No Jardim Zaíra, onde um deslizamento matou mãe e filho na noite do dia 4, mais terra voltou a cair e atingir casas. O Rio Tamanduateí transbordou. Ninguém ficou ferido, de acordo com a Defesa Civil.

A chuva, que teve início às 16h e terminou por volta das 18h, provocou um ponto de alagamento na avenida João Ramalho, que permanecia até as 20h30. Principal via de ligação entre Mauá e Santo André, diversos carros estavam parados antes da água acumulada, sem poder prosseguir.

Pedro da Rocha e Marília Lopes, da Central de Notícias / Texto atualizado às 20h30.

linkAcompanhe também a situação do trânsito

Mais conteúdo sobre:

Nas ruas