Viajante não consegue ficar em hotel reservado pela CVC

André Cáceres

22 Dezembro 2016 | 05h00

Zélia Moreira comprou um pacote de viagem na CVC para Lima, capital do Peru. Ela fez reserva no mesmo hotel que um casal de amigos escolheu para o mesmo período. Ao chegar em seu destino, a leitora ficou sabendo que não havia quarto para ela e foi encaminhada para outro hotel.

Ela teve de pagar 80 dólares a mais para ficar nesse estabelecimento. Após a viagem, a leitora solicitou à CVC o reembolso desse valor, mas a empresa não realizou o ressarcimento. Procurada pela reportagem do Estadão, a CVC não se pronunciou até a publicação dessa matéria.

Reclamação de Zélia Moreira: “Em 5 de agosto adquiri na CVC passagens de ida e volta para Lima, no Peru, e hospedagem no hotel Santa Cruz. Deixei claro que o período de viagem e o hotel escolhido tinham como objetivo acompanhar um casal de amigos que haviam comprado o mesmo pacote na CVC. No dia 15 de outubro cheguei a Lima. A gerente do hotel me informou que não tinha quarto para mim no momento. Incrédula com a situação mostrei-lhe os vouchers: documentos de viagem emitidos pela CVC, os quais descreviam os produtos adquiridos por mim. Depois de muita confusão, a gerente indicou como resolução do problema apresentado o pernoite no Hotel Boulevard. Fui encaminhada a esse hotel e foi cobrado o valor de US$ 80. Sem outra alternativa, já cansada, paguei o exigido na recepção. Dentro do meu direito de consumidor, solicito à CVC o reembolso no valor pago a mais, de US$ 80.”

Envie suas dúvidas
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Mais conteúdo sobre:

turismo