Vazamento de água em Guarulhos

Vazamento de água em Guarulhos

Luciana Magalhães

15 de junho de 2014 | 12h00

A resposta do Saae é sempre vaga e nunca esclarece o motivo, diz leitor

Por Luciana Magalhães

 

Reclamação do leitor: No dia 6/6, o reservatório de água da estação de bombeamento do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) do Residencial Parque Cumbica (Inocoop), localizado na Avenida Papa João Paulo I S/N, estava desperdiçando um grande volume de água. A vazão tinha proporções tão grandes que era possível ver a água correndo por pelo menos 7 ruas do bairro e durou a noite toda. A desculpa que vão dar sobre esse desperdício serão: problemas técnicos, manutenção do local ou qualquer outra resposta do gênero. E a interrupção no abastecimento de água na cidade de Guarulhos não é novidade, sobretudo na periferia. Rafael Augusto Silva de Paiva / Guarulhos

 

Resposta: O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos informa que a água que se vê nas fotos não era potável; portanto, não se trata de desperdício. Esse reservatório, que está desativado há alguns meses, teve acúmulo de água não potável e houve a necessidade de fazer o descarte dessa água, que estava depositada no fundo. Para voltar a colocar o reservatório em operação, ainda serão feitos, posteriormente, serviços de lavagem e desinfecção, necessários para garantir a qualidade da água distribuída à população por meio do sistema público de abastecimento.

 

Réplica do leitor: Eu não tinha dúvidas de que receberia uma resposta evasiva. O responsável sempre é um procedimento técnico. Parece até que é uma forma de despersonalizar um problema, no lugar de  reconhecer deficiências no planejamento das políticas públicas e aproveitar essa oportunidade para refletir acerca de melhorias.

Fotos: Rafael Augusto Silva de Paiva

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: