Região de Carapicuíba está sem água

Luciana Magalhães

22 de outubro de 2014 | 18h53

“Estou desesperada, pois tenho uma filha recém-nascida”, reclama a leitora

 

Reclamação da leitora: Estou sem água na minha casa, localizada na Rua das Amoreiras, Granja Viana, desde o dia 9/10. No dia 11/10, ao ligar novamente para a empresa, o atendente informou que não havia nenhum registro, nenhuma reclamação sobre a falta de água no bairro. Um absurdo! Hoje (dia 15/10) já estou 5 dias sem água. Os moradores do bairro e eu reclamamos na Sabesp  e a informação recebida é sempre a mesma: de que a água vai voltar no período noturno. O que não acontece.Tenho duas crianças em casa, e uma é recém-nascida, com 7 dias de vida, e isso foi diversas vezes dito aos atendentes da Sabesp. Fabiana Z. Di Domenico / Carapicuíba

 

Resposta: A Sabesp informa que no 18/10 a equipe da companhia constatou que o abastecimento no local estava normal. Na última semana, a região apresentou momentos de desabastecimento em virtude das elevadas temperaturas, associadas a um aumento de consumo. Ainda informa que, para minimizar os transtornos, a Sabesp enviou um caminhão pipa para atender os moradores no dia 17/10. A empresa esclarece ainda que permanecerá monitorando a situação no local e tomando todas as medidas necessárias para garantir o abastecimento.

 

Réplica da leitora: A Sabesp nem sabe de qual caso está comentando. Eles cortaram o abastecimento no dia 9/10 e estão comentando de retorno de abastecimento e do caminhão pipa nos dias 17 e 18? Eles acham isso bom? Fiquei sem água a partir do dia 10/10, e o abastecimento somente voltou no dia 13/10 às 21h. A Sabesp ainda informou que que iriam enviar um caminhão pipa, mas ele nunca apareceu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.