Procon inclui mais 18 sites em sua lista negra

Jerusa Rodrigues

22 Julho 2014 | 11h00

Muitos fornecedores não entregam o produto e não são localizados

Por Jerusa Rodrigues*

A Fundação Procon  adicionou mais 18  sites não recomendados aos consumidores nesta sexta-feira (18/7).
As empresas incluídas   foram notificadas pelo órgão de defesa do consumidor e não responderam ou não foram encontradas.

Esses fornecedores muitas vezes não são localizados, mesmo no  rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR – responsável pelo registro de domínios no Brasil, diz a nota do Procon.

Alguns casos  são encaminhados para o Departamento da Polícia que combate os crimes eletrônicos e ao Comitê Gestor da Internet (CGI), que controla o registro de domínios no Brasil. Porém, muitos sites continuam em atividade. Por isso, o  Procon alerta  o consumidor  a  buscar mais informações a respeito do fornecedor antes de efetuar qualquer compra na internet.