Prescrição tem de ser feita por médico do SUS

Luciana Magalhães

12 de setembro de 2013 | 16h22

Desde janeiro paciente aguarda medicamento de alto custo, diz leitora

Por Luciana Magalhães

Reclamação da leitora: No dia 6/3 entreguei um pedido médico para a Comissão de Farmacologia solicitando o medicamento Suprefact, usado para tratar  câncer de próstata. Mandei vários e-mails para a comissão, e nunca tive resposta. Além disso é impossível um contato pelo telefone, já que só dá ocupado ou só chama e ninguém atende. Preciso desse medicamento com urgência. A Secretaria de Saúde prometeu dar uma resposta em até 45 dias, por telegrama – o que é muito para quem sofre de doença grave. Porém já faz mais de 50 dias e não recebi nenhum posicionamento. É Um completo descaso! Rita de Cássia Nogata Ide / Mirandópolis

Resposta: A Secretaria Estadual da Saúde informa que a solicitação foi avaliada pelo Comitê Técnico da Comissão de Farmacologia e, no dia 8/5,  encaminhou telegrama com o parecer técnico.

Réplica da leitora: Após dois meses de espera pelo telegrama, foi negado o medicamento dizendo que a receita deveria ter sido prescrita por um médico do SUS. Por  que não informaram esse fato na entrega dos documentos? O  paciente aguarda esse medicamento desde janeiro. Novamente ele fez todos os exames solicitados e está  com a prescrição de um médico do SUS. Agora vou aguardar novamente por uma resposta. Um completo descaso. Para onde vai a verba destinada aos medicamentos de alto custo?