Praça em Interlagos está fechada para melhorias

Jerusa Rodrigues

08 de agosto de 2013 | 18h09

Não vi obra alguma e o espaço continua fechado e abandonado, denuncia leitor

Por Jerusa Rodrigues

Reclamação: Em meados de março, Prefeitura, em boa hora, cercou uma praça, antes abandonada e foco de atos ilícitos, situada entre a Igreja de S. Pancrácio e a Rua Norman Prochet, no bairro de Interlagos. Construiu um (caro) deque de madeira (para palestras e observação?) e instalou aparelhos de ginástica semelhantes àqueles existentes em muitos parques da cidade. Mas, por absoluta falta de planejamento e de coerência, o praça permanece trancada! Ao que consta, pela falta de guardas para sua conservação (abrir e fechar as portas em determinados horários) daquela área. Mais uma prova do descaso no manuseio do dinheiro do contribuinte, já que os equipamentos citados estão se deteriorando e nenhum esclarecimento é prestado aos moradores da região. Com a palavra, a Subprefeitura Capela do Socorro. Detlef W. Schultze / São Paulo

Resposta: A Subprefeitura Capela do Socorro informa que a praça entre a Igreja de S. Pancrácio e a Rua Norman Prochet recebeu melhorias como pista de caminhada, playground e equipamentos de ginástica. Esclarece que a praça se encontra em área de proteção de mananciais, sendo necessária aprovação da construção pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).

Réplica do leitor: Infelizmente já se passaram mais de 3 meses e absolutamente nada de bom aconteceu: o parque continua trancado e os aparelhos de ginástica lá instalados continuam a se deteriorar, mesmo sem uso. A Subprefeitura Capela do Socorro empurra a solução (simples, a meu ver) para a Cetesb e esta não se manifesta, certamente porque a sub também não cobrou solução. Conto com a ajuda do Estadão para conseguir solucionar este impasse. Encaminhei o e-mail à Cetesb, que alegou que não tem nada a ver com este parque. Como ficamos então?

Resposta: A Subprefeitura Capela do Socorro informa que ainda está realizando melhorias no parque, como a construção de sanitários e a instalação da rede de esgoto, necessárias para a utilização do espaço pela população. Após a conclusão destas obras, o parque estará com o seu acesso liberado.

Tréplica do leitor: A resposta é vaga e sem conteúdo. Não vi nenhuma obra no local, portanto nada está sendo feito e a praça continua fechada e abandonada. A subprefeitura deveria ter a dignidade de dizer quando as obras foram (ou serão ?) iniciadas e qual é prazo para terminá-las. Isso é chamado de transparência e respeito para com o cidadão, pagador de impostos!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: