Plano de saúde cancela convênio após dois meses de atraso

Beneficiário entrou em contato para renegociar dívida, mas enfrentou dificuldades

Renata Okumura

02 de dezembro de 2017 | 05h00

Edson Ramos se queixa do plano de saúde Amil. Ele é beneficiário do convênio há nove anos, porém se queixa que a empresa cancelou o convênio porque atrasou duas parcelas. O leitor informa que está com dificuldades para estabelecer uma negociação.

Foto: Pixabay

Reclamação de Edson Ramos: “Mesmo sendo cliente há mais de nove anos do convênio Amil Saúde, tivemos nosso convênio cancelado por causa de apenas duas faturas em aberto. Entrei em contato com a assistência ao cliente, a fim de negociar os referidos débitos, no entanto, o convênio se recusou a estabelecer negociação, vindo a cancelar o benefício. Minha esposa está em tratamento há longo período, tendo os médicos do próprio convênio nos fornecido laudos, em que a necessidade do tratamento de modo ininterrupto fica clara. Tudo o que quero é negociar a dívida para reativação do benefício.”

Resposta da Amil: “Em contato com o sr. Edson Ramos da Silva, prestamos os devidos esclarecimentos. Colocamo-nos à disposição.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mailspreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

AmilqueixaNegociação