Sorvetes e refrigerantes são os itens com maior irregularidade

Jerusa Rodrigues

28 de janeiro de 2014 | 20h52

Dos produtos analisados pelo Ipem-SP, 13,73% apresentaram quantidade menor do que a mencionada na embalagem

 Por Jerusa Rodrigues

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) divulgou hoje (28/1) o resultado da  Operação Verão, cujo objetivo foi identificar irregularidades em produtos de maior consumo nesta época do ano.

Segundo o Instituto, dos 51 itens analisados em todo o Estado, 13,73% apresentaram menor quantidade do que o valor indicado na embalagem.

Duas marcas de sorvete -Jundiá e Kibon – foram reprovadas, pois apresentaram 3% a menos do peso anunciado, assim como os refrigerantes Coca-Cola e Fanta Laranja,  com diferença de até 0,45% na quantidade de mililitros divulgados nos rótulos.

O resultado mostra, no entanto, que houve uma diminuição de casos em relação a 2013, quando 20,34% dos 59 produtos avaliados apresentaram problemas.

“Os fabricantes têm a obrigação de zelar para que seus produtos ofertem as quantidades mencionadas. Por isso, o consumidor deve ficar atento e, se desconfiar do produto, pode denunciar à Ouvidoria”, alerta o superintendente do Ipem-SP, Alexandre Modonezi.

As empresas com produtos irregulares foram autuadas e têm prazo de 10 dias para se defender. A multa varia de R$ 640 a R$ 30 mil, dobrando em caso de reincidência.

Veja a pesquisa completa.

 

 

Tendências: