Orientações sobre iluminação pública

Orientações sobre iluminação pública

Luciana Magalhães

08 de outubro de 2014 | 11h00

 

*Por Luciana Magalhães

 

1) Para quem e onde reclamo sobre problema com iluminação?

Se o problema for apenas com a iluminação de ruas, praças e túneis, o consumidor deve contatar o Ligue Ilume no telefone 0800 779 0156 para solicitar o reparo. Esse é um serviço gratuito, que funciona 24 horas todos os dias.
Para problemas de oscilação ou de falta de energia dentro das residências, o procedimento a ser adotado é o de ligar para o serviço de atendimento da AES  Eletropaulo, no telefone 0800-72 72 196.

 

2) Como solicito um novo ponto de iluminação pública?

Os pedidos de ampliação da rede de iluminação pública devem ser realizados na Subprefeitura mais próxima do local onde o munícipe deseja a instalação. É recomendável levar o máximo de informações possíveis sobre o local.
Na subprefeitura será preenchido o formulário de Solicitação de Ampliação da Iluminação Pública (Saip), com dados do solicitante e do local sem iluminação, para ser feita a  análise preliminar para a validação da necessidade. Se não houver impedimento legal ou ambiental, a subprefeitura encaminhará o pedido ao Departamento de Iluminação Pública (Ilume), que verificará a viabilidade técnica da execução.

 

3) E quando o transformador fizer muito barulho?

O transformador fazendo barulho não significa que está com defeito. É normal que os transformadores ou as chaves de iluminação pública, que pertencem à Prefeitura, façam barulho e, portanto, não há necessidade de manutenção nesses casos.

A grande maioria dos transformadores instalados na cidade de São Paulo da rede de distribuição pertence à Eletropaulo. Logo, o questionamento deve ser realizado a seu serviço de atendimento (serviço de atendimento da Eletropaulo 0800.72.72.296.)

 

Mais informações no site: Ilume

 

Fonte: José Alberto Serra Almeida diretor do Departamento de Iluminação Pública – Ilume

 

* versão ampliada de texto publicado em O Estado de S. Paulo, em 6/10/2014.

Foto: Márcio Fernandes/Estadão Conteúdo

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.