Leitora reclama de indisponibilidade de controle remoto da Sky

Empresa afirma que vai realizar a entrega de um novo item

Renata Okumura

02 de novembro de 2021 | 05h00

A leitora Valéria Maria da Silva reclama de indisponibilidade de controle remoto da SKY. Ela diz que já fez diversas solicitações e desde fevereiro não recebeu o produto.

Imagem ilustrativa. Foto: RonPorter/Pixabay

Reclamação da leitora Valéria Maria da Silva: “Venho solicitando desde fevereiro o controle remoto de meu receptor de TV por assinatura da SKY. Sempre que ligo, ouço que em dez dias úteis vão enviar um novo. Não consigo assistir a todos os canais do meu pacote, visto que os botões 1, 4, 0, ‘avançar canais’ e ‘voltar canais’ simplesmente não funcionam.”

Resposta da empresa Sky: “A empresa informa que um dos seus objetivos é atender a todos os clientes com qualidade e o mais prontamente possível. Desse modo, pede desculpas por qualquer transtorno causado. Assim que tomamos conhecimento do problema ocorrido com o assinante, entramos em contato com a cliente pelo telefone e pedimos desculpas pelo transtorno. Informamos que consta a abertura de uma nova solicitação para entrega de controle remoto, realizada no dia 28/10/2021, e vamos acompanhar junto à área responsável para que não ocorra nenhuma eventualidade e a cliente receba o novo controle o quanto antes (prazo máximo 10 dias úteis).

Deixamos o nosso contato à disposição da cliente e o caso permanecerá em nosso acompanhamento até confirmarmos o recebimento do controle remoto. Para qualquer solicitação, a empresa permanece à disposição no canal telefônico 106 11, com funcionamento 24 horas. Agora, também contamos com atendimento via WhatsApp pelo número (11) 3003-1180 e pelo aplicativo SKY, onde o consumidor poderá obter informações na palma de sua mão a qualquer dia e horário.”

Envie suas reclamações

Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

SKYcontrole remoto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.