Leitora reclama de espera, desinformação e mau atendimento no Banco do Brasil

Leitora reclama de espera, desinformação e mau atendimento no Banco do Brasil

BB lamenta ocorrifo e informa que procedimento também estava disponível para visita em domicílio

Renata Okumura

10 de julho de 2021 | 05h00

A leitora Izabel Avallone reclama do tempo de espera, do mau atendimento e do tempo de espera que passou ao tentar realizar a prova de vida em uma agência do Banco do Brasil.

Foto: Amanda Perobelli / Reuters

Foto: Amanda Perobelli / Reuters

Reclamação de Izabel Avallone: “No último dia 5, procurei uma agência do Banco do Brasil para fazer minha prova de vida. No dia anterior, cheguei às 14:15h e o banco já tinha fechado. Infelizmente, o senador José Serra, quando governador de SP, vendeu a conta dos funcionários públicos ao pior banco do País. Cheguei à agência da avenida Adolfo Pinheiro e fui atendida por um funcionário que solicitou meu RG para verificar se eu poderia fazer a prova de vida. Não foi surpresa quando o funcionário devolveu meu documento e disse que não estavam atendendo quem nasceu em julho. Saí dali e fui ao Itaú, que em dois minutos realizou o processo. Voltei à agência do BB e perguntei novamente se faziam a prova de vida aos nascidos em julho, o que outra funcionária disse que sim. Aguardei por 1h40 para ser chamada, sem nenhuma cadeira para sentar. Depois, mais 40 minutos para ser atendida. O novo funcionário demorou mais 20 minutos para confirmar meus dados.”

Resposta do Banco do Brasil: “O Banco do Brasil lamenta o ocorrido e reafirma seu compromisso com a qualidade dos serviços e do atendimento prestados, bem como com a satisfação dos clientes. O BB disponibiliza aos beneficiários da São Paulo Previdência (SPPREV) o serviço de recadastramento anual e tem mantido avançadas tratativas para disponibilizar novas tecnologias que visam a validação automatizada e o autoatendimento, de forma a proporcionar segurança e comodidade aos nossos clientes. De forma adicional, informamos que a SPPREV, em razão da pandemia, suspendeu temporariamente a obrigatoriedade do recadastramento. Entretanto, havendo interesse do beneficiário, mesmo nos casos de impossibilidade ou de dificuldade de locomoção do servidor/pensionista da SPPREV, o beneficiário poderá entrar em contato com o órgão e solicitar uma visita domiciliar.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

Banco do Brasilprova de vidaEspera

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.