Leitora contesta bloqueio de auxílio emergencial do governo

DataPrev afirma que cidadã pode fazer a contestação em caso de inconformidade encontrada

Renata Okumura

23 de novembro de 2020 | 05h00

Karolinne Zacché relata que o pagamento de seu auxílio emergencial do governo foi bloqueado após o recebimento de quatro parcelas. Segundo ela, consta a frase de ‘indícios de que cidadão (a) possui renda familiar mensal superior a meio salário mínimo por pessoa’, o que alega não ser verdade.

Foto: Pixabay

Reclamação de Karolinne Zacché: “O pagamento do meu auxílio emergencial foi bloqueado. Eu recebi quatro parcelas do benefício. Recebi a informação de que o pagamento do auxílio emergencial foi bloqueado por ‘indícios de que o cidadão(ã) possui renda familiar mensal superior a meio salário mínimo por pessoa e a três salários mínimos no total’, mas isso não é verdade. Tenho um filho de 4 anos e estou desempregada.”

Resposta do DataPrev: “Em pesquisa realizada no site, verifica-se que o auxílio emergencial foi bloqueado porque foram identificados indícios de que o cidadão (ã) possui renda familiar mensal superior a meio salário mínimo por pessoa e a três salários mínimos no total. É importante destacar que, no mesmo site é aberta a possibilidade à cidadã fazer a contestação a essa inconformidade encontrada.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

DataPrevleitoraAuxílio emergencial

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.