Leitora alega cobrança indevida de companhia aérea

Leitora alega cobrança indevida de companhia aérea

LATAM afirma que reembolsou a cliente e prestou os devidos esclarecimentos

Ludimila Honorato

18 de agosto de 2018 | 05h00

O filho de Silvia Regina Ciaccio Sawaya viajou da Austrália para o Brasil com uma mala pequena e duas pranchas de surf que, segundo Silvia, estavam dentro dos limites de peso e tamanho exigidos pelas companhia aérea Qantas Airways. Não houve cobrança pela empresa nem pela LATAM, que operou um dos trechos. No retorno, porém, a LATAM informou que era necessário o pagamento de US$ 100 referentes à bagagem, sendo que metade do valor compreendia um trecho não operado pela companhia, conforme relata a leitora.

Companhia aérea fez o reembolso para a cliente. Foto: Ivan Alvarado/Reuters

Reclamação de Silvia Regina: Meu filho veio da Austrália com passagem adquirida através do site Decolar na empresa Qantas Airways. O último trecho da viagem (Santiago/Chile-Brasil) foi operado pela LATAM. Ele veio com uma mala pequena e mais uma capa com duas pranchas, as quais não ultrapassaram o peso permitido de 23 quilos para cada item nem as especificações de comprimento e largura permitidos pela Qantas Airways. No retorno para a Austrália, quando fomos despachar a bagagem no balcão da operadora da Qantas, que é a LATAM, fomos informados de uma taxa de US$ 50 referentes à capa com as duas pranchas e relativas ao trecho entre o aeroporto de Guarulhos e Santiago. Depois de muito argumentar com a atendente, concordamos em pagar a tal tarifa, pois, de acordo com a LATAM, no trecho operado por ela, o pagamento seria devido de acordo com as normas operacionais vigentes. Chegando à loja da TAM para pagamento, o atendente nos cobrou US$ 100, alegando que a LATAM iria levá-lo até Santiago e o destino final seria Brisbane, então a empresa teria de cobrar todos os trechos. Foram pagos os US$ 100, mas o trecho operado pela LATAM é de São Paulo a Santiago, então, se ela quisesse cobrar, só poderia tê-lo feito referente ao trecho inicial sob sua responsabilidade. Houve cobrança indevida, se não duas, referente a operacionalização de voos, passagem Qantas e voo operado pela LATAM, e cobrança indevida dos trechos a partir de Santiago do Chile, que em nenhum momento seria feito em aeronaves da LATAM.

Resposta da LATAM: A LATAM Airlines informa que realizou o reembolso solicitado pela cliente, além de ter prestado os esclarecimentos necessários por e-mail.

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

LatamreembolsoSP Reclama

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.