Leitor relata furto de bicicleta em supermercado

A rede informa que não poderá comentar o caso uma vez que o processo encontra-se sob judice

Renata Okumura

16 de maio de 2019 | 05h00

Como de costume, Tomás Aki foi ao Pão de Açúcar, no Jabaquara, na zona sul de São Paulo, fazer compras de bicicleta. Ao chegar ao estabelecimento, colocou a trave na bike e entrou no supermercado. Ao retornar, viu que a bicicleta tinha sido furtada e a corrente rompida. Depois de acionar o segurança do local, a ouvidoria ficou de retornar o contato do consumidor. A empresa entrou em contato para solicitar mais informações ao cliente e pediu nota fiscal da bicicleta. Como comprou há alguns anos, o leitor já não tem mais a nota, porém considera seu direito ser ressarcido pelo furto.

Foto: Pixabay

Reclamação de Tomás Aki: “Fui fazer compras no Pão de Açúcar Jabaquara. Eu tranquei a minha bike no bicicletário com corrente para travar e, ao retornar, constatei que só havia a corrente rompida. Acionei a segurança do supermercado e fui direcionado ao pessoal do estacionamento. Foi efetuado o registro do incidente com o compromisso de que a ouvidoria iria entrar em contato, o que ocorreu algumas semanas depois para informar que o caso iria ser analisado. Depois ligaram perguntando os dados da bicicleta furtada. Passei as informações solicitadas, que era de alumínio, com 21 marchas, que havia adquirido há mais de duas décadas e que já não possuía a nota fiscal da mesma. Na semana passada, entraram novamente em contato informando que não seria possível o ressarcimento sem a nota fiscal. O supermercado não é responsável pelo veículo que fica em seu estacionamento?”

Resposta do Pão de Açúcar: “A rede informa que não poderá comentar o caso uma vez que o processo encontra-se sob judice.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Mais conteúdo sobre:

queixabicicletafurtoSupermercado