Leitor reclama de dificuldade para realizar consultas com especialistas em posto de saúde

Secretaria Municipal de Saúde de Osasco afirma ter feito contato com paciente e informado do agendamento das consultas solicitadas

Renata Okumura

03 de setembro de 2021 | 05h00

O leitor Ivanildo José da Silva reclama de não conseguir realizar consultas com especialistas para tratar problema de saúde. Ele afirma, ainda, que não foi informado da marcação das consultas e questiona a falta de comunicação entre a Secretaria Municipal de Saúde e a unidade, em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Foto: Pixabay

Reclamação do leitor Ivanildo José da Silva: “Em 15 de dezembro de 2002, sofri um grave acidente com caminhão que me fez perder o reto e parte do intestino e do sistema urinário. Desde então, já passei por 26 cirurgias e tenho de conviver com a troca praticamente diária de sondas e bolsas de colostomia. Ao longo desses anos, perdi a conta de por quantos médicos e hospitais passei, porque um vai jogando o meu caso para o outro. Mas, quando a pandemia começou, o que era ruim, piorou. Exames, consultas, tudo ficou mais difícil.  Em 16 de junho de 2021, desesperado por passar novamente por um médico, procurei a UBS Carmelo Nagghy, em Osasco, cidade onde moro, e lá passei por uma consulta com uma clínica geral. Ela me deu dois encaminhamentos: um para um proctologista e outro para um urologista, mas desde então não tive nenhum atendimento. Entrei na fila de espera das consultas, mas a comunicação da Secretaria de Saúde do Osasco com os cidadãos é uma barbaridade.

Da primeira vez, em julho de 2021, um funcionário da secretaria entrou em contato com uma vizinha, mandou alguém ir ao posto retirar uma guia para consulta, mas não deu mais qualquer informação. Quando minha mulher foi ao posto de saúde, descobriu que a consulta já havia passado. Na semana passada, o problema voltou a se repetir. Ligaram na quinta-feira, 26 de agosto, por volta das 12h, para avisar que tinha saído a consulta com o proctologista. Minha mulher foi no mesmo dia ao posto para saber onde seria a consulta e ao chegar lá a funcionária avisou que a consulta estava marcada para o dia 12/07/2021, ou seja mais de um mês antes da data em que haviam telefonado! Quando minha mulher reclamou, a atendente do posto disse que não podia fazer nada. Minha mulher então foi até a Secretaria de Saúde de Osasco, explicou o que tinha acontecido e lá olharam no sistema, disseram que eu continuo na fila de espera e não sabiam por que tinham ligado para avisar de uma consulta numa data que já havia passado. Enfim, um completo desrespeito. Enquanto nem os próprios funcionários da Prefeitura de Osasco se entendem, eu continuo vivendo dias de dor e desespero. E nem sequer posso ficar em casa. Sou pedreiro, tenho um trabalho pesado e dependo dele para sobreviver.”

Resposta da Secretaria Municipal de Saúde de Osasco: “A Secretaria de Saúde fez contato com o paciente e informou sobre o agendamento de suas consultas com o urologista e com o proctologista na Policlínica zona Norte (conforme guias em anexo). Como o paciente não tem encaminhamento para o infectologista, foi orientado que, após atendimento com os especialistas, se houver necessidade de avaliação com o infectologista, receberá o devido encaminhamento.”

Envie suas reclamações

Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

saúdeprefeitura de Osascoconsultas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.