Leitor reclama de cobrança indevida da distribuidora de energia Enel

Empresa afirma ter revisado as faturas questionadas pelo cliente

Renata Okumura

21 de julho de 2021 | 05h00

O leitor Alberto Marques Marson reclama de cobranças indevidas que foram feitas pela distribuidora de energia Enel. Segundo ele, o valor cobrado pelo consumo de energia não condiz com a realidade.

Foto: Werther Santana/Estadão

Reclamação do leitor Alberto Marques Marson: “Me mudei para meu novo endereço em março de 2021. Essa foi a minha primeira ligação elétrica da vida e, inclusive, o meu primeiro ‘contrato’ com a Enel. Tudo estava indo bem, mas, esse mês, acabei recebendo uma surpresa na minha conta de energia: veio um valor absurdo e já recebi outro valor fora da realidade. Devido ao trabalho, fico o dia todo fora de casa e minha conta de luz, nos primeiros meses, estava vindo em um valor tolerável. A conta de julho, com vencimento para o dia 28/07, veio no valor de R$ 397,12, informando que eu consumi 525 KWh no mês e, para ajudar, recebi mais uma conta, referente ao mesmo mês, no valor de R$ 235,51, dizendo que gastei 50 KWh. Ou seja, teoricamente terei que pagar R$ 632,63 de conta de luz. Não deixei de pagar nenhuma conta. Já entrei em contato com a ENEL diversas vezes, alguns atendentes desligam na minha cara e, inclusive, não estão dispostos a ajudar.”

Resposta da Distribuidora Enel: “A Enel Distribuição São Paulo informa que, após análises, revisou as faturas de junho, para R$ 40,77, e julho, para R$ 41,88. O crédito da revisão quitou as faturas, restando ainda o valor de R$ 183,34 que será devolvido nos próximos meses. Caso o cliente deseje receber o valor em conta, será necessário que o titular da instalação ou um representante legal compareça a uma das lojas de atendimento da distribuidora para solicitar o reembolso. As informações foram encaminhadas para o e-mail do cliente cadastrado em sistema.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

EnelCobrança indevidaenergia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.