Leitor reclama de cobrança de conta de água abusiva

No entanto, Sabesp afirma que a leitura repassada pelo cliente indica que a conta referente ao imóvel foi emitida corretamente

Renata Okumura

19 de junho de 2021 | 05h00

Wilson Ricardo Vieira relata que, após a troca do hidrômetro realizada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a sua conta de água começou a apresentar valor maior que o habitual. Ele cobra revisão por parte da companhia.

Foto: Nilton Fukuda/ Estadão

Reclamação de Wilson Ricardo Vieira: “Quero registrar uma reclamação contra a Sabesp sobre a cobrança de uma conta de água residencial abusiva visto que, após a troca de registro de leitura no cavalete de entrada de minha casa, a conta mensal aumentou 100% em relação aos valores médios pagos dos últimos 24 meses. Moro sozinho e há vários anos pago o valor médio entre R$ 55 e 60.”

Resposta da Sabesp: “A empresa afirma que a leitura repassada pelo cliente indica que a conta referente ao imóvel foi emitida corretamente. Conforme contato com o cliente verificou-se que não houve ocorrência de vazamento interno no imóvel nem alterações nos hábitos de consumo. Seguindo procedimento comercial, a companhia fez a revisão da conta reclamada. A empresa esclarece que o hidrômetro atual foi instalado no imóvel em 29 de dezembro do ano passado, pois o medidor anterior estava em funcionamento desde abril de 2006. As primeiras contas emitidas após a troca do equipamento estavam dentro da média do cliente e apenas a última apresentou consumo maior.”

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

águacontaqueixaleitor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.