Leitor reclama de barulho provocado por bar na Vila Olímpia

Leitor reclama de barulho provocado por bar na Vila Olímpia

Prefeitura afirma que realizou vistoria no Prainha Trabuca e constatou que o local tem licença para funcionar; sobre o barulho, diz que vara nova inspeção

Renata Okumura

14 de dezembro de 2021 | 05h00

O leitor Rui Tavares Maluf reclama de barulho provocado por estabelecimento na Vila Olímpia. Ele já tentou resolver o problema com o gerente do comércio, mas não obteve sucesso. Reclamações já foram registradas no Programa Silêncio Urbano (PSIU), porém a prefeitura não solucionou a questão.

Foto: Google Street View

Reclamação do leitor Rui Tavares Maluf: “Venho registrar minha indignação com a quebra do sossego público provocada pelo estabelecimento Prainha Trabuca, na avenida Brigadeiro Faria Lima, 4433, no bairro de Vila Olímpia. Já fiz protocolo no PSIU, além de informar o gerente do incômodo que estão gerando. Não aceito a explicação comumente dada pela municipalidade a reclamações similares de que o estabelecimento tem Auto de Licenciamento, uma vez que este documento é obtido da maneira mais fácil possível, que é online.

No entanto, a licença, se houver (ainda não o identifiquei), exige na autodeclaração do empresário de que esteja ciente da legislação relativa ao impacto de vizinhança da sua atividade. O referido estabelecimento é todo aberto, sem ter qualquer tratamento acústico e ainda faz shows ao vivo. O que é absolutamente inaceitável é saber que algo tão evidente assim ocorre no mesmo bairro em que novos e caríssimos prédios residenciais são construídos. O Prainha Trabuca é apenas mais um comércio infrator no bairro. Finalmente, trata-se de um olhar mais generoso de um PSIU reativo e que se vale do cansaço e das dificuldades dos cidadãos. Quanto a acionar a Polícia Militar, não é a mesma coisa e sempre justificam só poder solicitar aos proprietários que há reclamações.”

Resposta da Prefeitura de São Paulo: “Por meio da Subprefeitura de Pinheiros, informamos que realizamos vistoria no Prainha Trabuca, na semana passada, e constatamos que o local tem licença de funcionamento com capacidade para até 100 pessoas.

Foi constatado que, apesar do bar estar vazio no momento da vistoria, no espaço cabem mais de 250 pessoas, por isso, foi emitida uma notificação para que apresentem licença para local de reunião em até 30 dias. Também encaminhamos o caso para a manifestação do CONTRU (Departamento de Controle e Uso de Imóveis), órgão associado à Secretaria de Habitação.

Em consulta, o PSIU verificou que há uma solicitação aberta e ainda não houve fiscalização no local, que em breve ocorrerá. A data não será divulgada, a fim de não atrapalhar a ação.”

Envie suas reclamações

Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:

barbarulhoPrefeitura de São Paulo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.