Leitor cobra devolução de dinheiro após cancelamento de pacote turístico

CVC entrou em contato com o consumidor para resolver o caso

Renata Okumura

22 de janeiro de 2022 | 05h00

Giovanni  Celestre comprou uma viagem para a China pela CVC, que deveria ser realizada em março de 2020. Com a pandemia e falta de definição de nova data, solicitou o cancelamento. Ele reclama da demora em ter seu dinheiro de volta.

Foto: Pixabay

Reclamação de Giovanni  Celestre: “Compramos pacotes turísticos completos de viagem para China, com escala em Los Angeles, para março de 2020. Após efetuar o cancelamento de todos os pacotes, ainda falta a definição e informação da CVC com relação a devolução dos valores pagos. Comprei da empresa em outubro de 2019, mas com a pandemia, não pudemos viajar. Entendemos que as empresas de turismo sofreram bastante com isso. Por conta da indefinição da nova data de viagem, decidimos fazer o cancelamento. A partir daí, começou o problema com a CVC. A empresa não fornece informações e não atende pelos seus canais regulares. Quando conseguimos conversar pelo telefone, o que exige uma paciência de 40 minutos esperando, as informações não batem com as que são fornecidas pela agência física. Quero uma posição confiável da empresa sobre quando serão feitas as devoluções. Valores corrigidos monetariamente. Não aceitamos arbitrariedades em devoluções parciais. Queremos devoluções totais.”

Resposta da CVC: “Contatamos o cliente e conforme sua solicitação processamos o reembolso da reserva referente ao aéreo. O reembolso da parte terrestre ocorrerá até 31 de dezembro de 2022, dentro do prazo legal da lei 14.046 + MP 1.036”.

Envie suas reclamações
Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com ou por WhatsApp para o número (11) 97069-8639. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Tudo o que sabemos sobre:

leitorSP Reclama

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.