Inmetro alerta sobre a atuação de falsos fiscais

Jerusa Rodrigues

03 de junho de 2014 | 17h30

 O Instituto não fiscaliza nada em residências e não vende produtos, diz a chefe da Ouvidoria do órgão, Julieta Simas.

Por Jerusa Rodrigues

Pessoas estão utilizando coletes e crachás falsificados do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para entrar em residências e extorquir os cidadãos alerta a ouvidoria do órgão.

Segundo nota do Inmetro, na abordagem, pedem para fiscalizar as instalações de gás da cozinha e cobram para realizar a troca por produtos certificados, como reguladores e mangueiras de gás de cozinha, chegando a pedir R$ 300 por um kit que custa R$ 22.

“Houve aumento superior a 750% no número de denúncias à Ouvidoria do Inmetro, até maio de 2014, em relação às denúncias registradas em todo o ano de 2013. É inegável a importância de divulgar a ação desses criminosos, pois o Inmetro não fiscaliza nada em residências e não vende os produtos. A atuação de fiscalização do Inmetro se restringe à indústria e ao comércio varejista”, salientou Julieta Simas, chefe da Ouvidoria.

Fique atento:

O Inmetro não fiscaliza residências (apenas no comércio) e não vende os produtos.

Se você for vítima dos falsos fiscais, chame a Polícia Militar (190) e denuncie na Ouvidoria do Inmetro (0800 2851818).

-Verifique a validade do seu regulador e não compre produtos piratas.

O regulador, a mangueira e o botijão só podem ser comercializados com o selo de identificação da conformidade do Inmetro.

 Veja vídeo do Inmetro alertando a população: 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: