Serviço do Sem Parar passa informações divergentes

Luciana Magalhães

25 de janeiro de 2014 | 21h42

O atendimento da empresa é péssimo, diz leitor

Por Luciana Magalhães

Reclamação do leitor: Troquei meu veículo e me foi ofertado um novo Sem Parar, com adesão zero. Se eu permanecesse com o anterior, teria de pagar R$ 43,83 pela substituição, e em novembro deste ano teria de pagar mais R$ 73,16 pela nova cobrança de adesão ao completar o 2.º quinquenio, que eles debitam sem comunicar o vencimento. Ocorre que o TAG (aparelho) anterior funcionava com desconto antecipado no cartão de crédito, como um pré-pago, e tinha R$ 50 de crédito. Fui orientado a ligar na Central do Sem Parar e solicitar a transferência de crédito para o novo TAG. Ao ligar a atendente informou que  não seria possível a devolução do valor ou a transferência do dinheiro para o novo aparelho. Eu simplesmente perderia esse crédito.  Lamentável a atitude da empresa!  Moyses Cheid Junior / São Bernardo do Campo

Resposta: O Sem Parar informa que quando houve  a inclusão do novo veículo no dia 19/12 e o saldo existente em conta ficou disponível para utilização dos serviços. Ressalta que havendo saldo positivo na hipótese de encerramento do contrato, o valor remanescente é ressarcido via depósito bancário ou ordem de pagamento. O Sem Parar lamenta o atendimento, informa que identificou falhas nas informações fornecidas pelo atendente, que receberá novo treinamento, visando garantir uma melhor conduta.

 Réplica do leitor: Após a intervenção do jornal recebi uma ligação da Ouvidoria informando que a atendente me passou informações erradas, que ela seria reeducada e o meu crédito transferido para o novo TAG.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.