HC atrasa entrega de medicamento

Jerusa Rodrigues

24 de outubro de 2014 | 20h31

Nada substitui essa medicação usada por minha filha, diz leitor

 

Reclamação: Minha filha se trata no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de SP há anos e, nos últimos meses, o medicamento indispensável para ela (DDAVP) ou está em falta ou há atraso na data da entrega. Para se ter uma ideia, temos de ligar todos os meses e sempre somos informados de que entrará numa programação ou que já está com o entregador. Esse remédio é de alto custo e inacessível à população e nada substitui essa medicação. Minha filha passa constrangimento, principalmente na escola, de onde muitas vezes precisa se ausentar, pois tem de ficar de plantão em casa. Ouço sempre do governador que não há falta de remédios na rede estadual de saúde e este fato relatado por mim desmente esta afirmação. Creio que um órgão tão importante jamais deveria contar com esse tipo de problemas, afinal, trata-se da vida de crianças. Peço providências urgentes! Adalberto Angelo Custódio / São Paulo

 

Resposta: O Instituto da Criança do Hospital das Clínicas esclarece que a entrega da desmopressina está regularizada e a paciente, filha do leitor, já possui o medicamento. Houve um atraso pontual em razão da dificuldade da empresa terceirizada em realizar a entrega domiciliar com a presença de um morador para recebê-lo. O estoque do medicamento no HC, em setembro, era de 415 frascos, para um consumo médio mensal de 228.

 

Réplica do leitor: Quem realizou esta resposta por parte do Instituto faltou com a verdade. Basta olhar o relatório de entrega e perceberá que, nos últimos 4 meses houve sim um atraso sistemático na entrega, inclusive no mês de julho tive de ir pessoalmente ao Instituto para fazer a devida reclamação e o remédio estava em falta sim! Com relação à afirmação de que a paciente ainda possui o medicamente é outra mentira, pois sempre dão a medida até a data da entrega, logo, se houver atraso, claro que ela ficará sem a devida medicação. Espero que não mais ocorra isto, afinal, somente chegou o remédio quando acionei a imprensa por cansar de reclamar todos os meses.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.