GVT agenda transferência de linha e não cumpre o prometido

Luciana Magalhães

28 de agosto de 2013 | 16h09

Depois de quase 1 mês a empresa respondeu que não havia viabilidade técnica, diz leitor

Por Luciana Magalhães

Reclamação do leitor: Minha mãe está há 22 dias aguardando a mudança de endereço de uma linha telefônica da GVT. A solicitação foi feita no dia 17 de julho e a empresa disse que o serviço seria realizado em 7 dias úteis. No dia 7 de agosto,  14 dias úteis após a solicitação,  o técnico  constatou que não havia caixa disponível na rua,  o que impede a instalação. O curioso  é que ela mora na mesma rua onde fica um dos escritórios da GVT. Reclamei novamente com a empresa e fui orientado a aguardar mais 3 dias úteis. Ou seja, ao todo já se passaram 27 dias do pedido de  transferência. Um absurdo! Essa empresa realmente não respeita o consumidor. Mário Sérgio Ferreira da Rocha / Recife

Resposta do leitor: A GVT esclarece que, por causa de uma inviabilidade técnica, a  solicitação de mudança de endereço não pode ser concluída. O cliente está ciente de que os seus serviços permaneceram ativos até a  solicitação de cancelamento ou da portabilidade. A GVT pede desculpas pelos transtornos causados.

Réplica do leitor: O caso não foi solucionado. Quase um mês depois de solicitar a transferência é que eu recebi uma ligação da GVT informando que não havia disponibilidade técnica para o local. Antes de pedir eu havia consultado a operadora e tinham me informado o contrário, ou seja, que a transferência poderia ser feita. Pedi a portabilidade no mesmo dia da ligação da GVT.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.