Faixa exclusiva de ônibus no Jaguaré

Luciana Magalhães

25 Novembro 2013 | 12h13

“O trânsito está um caos na região”, diz leitora

Por Luciana Magalhães

Reclamação da leitora: Com a implantação da faixa exclusiva para ônibus na Av. Corifeu de Azevedo Marques,  no trecho do Jardim Rizzo até a rotatória de encontro com a Av. Escola Politécnica e Av. Jaguaré, o trânsito ficou insuportável. Como só há uma faixa para os carros, o congestionamento é frequente. Antes da implantação da medida, o trecho fluía bem e só havia congestionamento nos horários de pico. No restante da Av. Corifeu há três faixas e a via dos ônibus não interferiu no trânsito. Sou favorável à faixa dos ônibus, mas quando há espaço para isso. A Prefeitura deveria ter ampliado o número de faixas sem prejudicar ainda mais  população. O percurso que  fazia em 10 minutos, agora levo 1h30. Margarida Adamatti / São Paulo

Resposta: A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) esclarece que a implantação da faixa exclusiva de ônibus na Avenida Corifeu de Azevedo Marques faz parte da Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, melhorando a fluidez desses veículos no sistema viário e a qualidade do transporte coletivo na cidade. Ressalta que diversos fatores são levados em consideração para definir quais vias devem receber as faixas exclusivas de ônibus. Além das características estruturais da via, como extensão e número de faixas de rolamento, também são levados em conta o fluxo de veículos e, principalmente, a quantidade de ônibus e o número de passageiros transportados. A CET informa que os técnicos da CET estão monitorando a avenida, com o objetivo de identificar possíveis conflitos e melhorar as condições de circulação na via.

Réplica da leitora: A região está um caos. A CET deu uma resposta padrão. Na verdade, o que conseguiu foi congestionar uma área imensa de avenidas em todos os horários.  Péssima gestão!