Evite dor de cabeça no Black Friday 2013

Jerusa Rodrigues

28 Novembro 2013 | 18h54

Especialista dá dicas de como garantir uma boa compra

Por Jerusa Rodrigues

Para evitar ser enganado na megapromoção prometida para ocorrer nesta sexta-feira, dia 29/11, no chamado Black Friday – em que mais de 300 sites prometem até 80% de desconto em eletrônicos, eletrodomésticos, passagens e pacotes de viagem –, o consumidor deve tomar alguns cuidados.

De acordo com o professor de Direito da Faculdade Mackenzie Rio e defensor público, Marco Antônio da Costa , é preciso verificar se o site é confiável, seguro; se o fornecedor há um canal de comunicação por telefone; verificar o CNPJ da empresa; e se existe um endereço físico do estabelecimento.

“É recomendável que o consumidor faça uma pesquisa no Procon para ver se há reclamações e outras irregularidades registradas contra o site”, orienta o professor. Outra medida, é ligar ao Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), para ver se a empresa existe mesmo e se ela oferece um canal direto ao consumidor, como determina a lei, diz.

Ele alerta que é preciso lembrar que esse evento é uma estratégia de marketing, que pode induzir o consumidor a realizar compras desnecessárias.

Para ter certeza de que está fazendo um bom negócio, uma maneira é pesquisar dias antes nos próprios sites os valores dos produtos para, então, saber se o preço baixou mesmo no dia da promoção, orienta o professor. É preciso ficar atento ainda às condições de pagamento e entrega do produto, diz.

Ao adquirir um produto fora do estabelecimento comercial (por telefone ou internet), o Código de Defesa do Consumidor garante ao consumidor 7 dias úteis, após o recebimento do produto, para se arrepender e desistir da compra.

De acordo com a Proteste Associação de Consumidores, o consumidor deve informar por escrito à loja que deseja exercer o seu direito de arrependimento. “A loja deve restituir todos os valores pagos”, orienta a Proteste.

Defeito de produto. Outro detalhe, explica o advogado, é que, se o consumidor verificar, após esse prazo, que o produto apresenta defeito ou vício, ele tem o direito de reclamar ao fornecedor, independentemente da promoção.

 

Leia também:

Black Friday 2013: lojas batem recorde de reclamações

Black Friday se prepara para apagar imagem de ‘Black Fraude’

10 dicas para comprar pela internet com segurança

Quarta edição da Black Friday no Brasil quer convencer clientes de que vale a pena comprar